CHINELO X ESTILO

Há gente que não sai nem na porta de chinelo e gente que quer mais é sair o mais livre, leve e solta possível. O fato é que hoje em dia existem várias opções de chinelo, um mais diferente e fashion que o outro e, dependendo pra onde você vai e como você combina, dá sim pra se jogar no chinelo.
Tem gente que tem a pele muito sensível e até mesmo uma rasteirinha pode machucar, então, qual o problema de usar chinelo, né? Claro que tem gente que odeia, tem gente que acha coisa de pobre, mas vale lembrar que tudo nessa vida é questão de gosto, opção e estilo. Se você quer sair de chinelo, saia. Não tem gente que usa crocs, sneaker e por aí vai? Então.
É claro que para usar um chinelinho para sair, o look deve ser mais despojado e casual! Penso eu que deve ser usado em ocasiões mais simples, como um churrasco, sair para almoçar, algum evento durante o dia, ir ao salão e por aí vai. Fora ir para a praia ou piscina, que já é o comum de se usar.
Não acho que combina com ocasiões mais sofisticadas, mas tem gente que usa, então gosto é gosto! Tem algumas peças que casam super bem com os chinelos, tipo short jeans, vestidinhos, jardineiras e macaquinhos. Dando uma pesquisada na internet, encontrei algumas inspirações que eu adorei!
Olhem só!
Mas antes de sair por aí exibindo-os para o mundo, algumas considerações precisam ser feitas. Preparamos 7 Dicas para usar chinelos sem derrapar no estilo na hora de dar uma folga para os seus pés. Vamos lá?
1. Cuide dos seus pés
Para seus pés se aventurarem em um descanso a bordo de um bom par de chinelos é necessário estar com a casa em ordem. Uma ida ao pedicuro ou podólogo elimina calosidades e pode diagnosticar problemas  nas unhas, como fungos, micoses e  outras doenças que, além de afetarem a aparência, podem tornar-se bastante incômodas. Fique de olho!
2. Encontre o tamanho ideal
Saber que você vem chegando pelo arrastar dos seus chinelos não tem nada a ver com elegância, assim como apertar seus pés em um modelo um número menor, só porque ganhou da sogra. Tudo bem, escolher o tamanho dos seus chinelos pode ser uma aventura complicada, já que as sandálias têm numerações intermediárias, certo? Então, vamos a dica. O ideal é que o solado do chinelo ultrapasse um pouco o seu calcanhar. Normalmente, a mesma numeração do seu tênis deve servir, mas o ideal é sempre, sempre experimentar antes de comprar.
3. Troque-os a cada verão
Saiba que diferentemente de um par de chinelos de couro ou de tiras de sarja ou lona, chinelos de borracha durarão menos tempo em seu armário e precisarão de reposição a cada verão. Até aqui, nenhum drama, já que a leva de modelos que surgem a cada temporada nas prateleiras é enorme e você ficaria naturalmente tentada a aparecer por aí com um novo par. Não resista a este chamado e evite a todo custo tiras rachadas pela ação do sol, do sal e do desgaste natural causado pelo uso.
4. Limpe-os de vez em quando!
Suas sandálias devem ser limpas de tempos em tempos. A gente nem precisava mencionar isso aqui, mas vamos lá! Lavar as laterais e a parte do solado onde você coloca o pé é básico e evita que a impressão digital do seu dedão fique imortalizada no calçado, juntamente com a sensação de que você é descuidado com a higiene. Não se engane. As pessoas prestam sim atenção aos detalhes. Uma boa esponja com sabão de coco resolve rapidamente o problema. Evite usar abrasivos e detergentes a base de cloro que podem danificar sua sandália.
5. No trabalho, nem pensar!
O lugar mais proibido do mundo para os seus chinelos, sejam eles de couro ou de borracha, é o escritório. Mesmo que você trabalhe nas empresas Google, ou que seu chefe, muito liberal e avant garde, tenha liberado as sextas-feiras a presença dos animais de estimação do staff como uma forma de integração da equipe, não confunda liberdade com libertinagem. Mostrar seus pés para a recém-contratada estagiária não é uma boa ideia e o escritório continua não sendo o quintal da sua casa…
6. Menos é muito mais!
Chinelos de borracha são um calçado muito específico. São ideais para viagem, um passeio na praia, para afastar dos pés o calor ou simplesmente relaxar na varanda, numa tarde de domingo. Mas se você tentar retirá-las desses ambientes, o resultado pode ser desastroso. Andar por mais de duas horas sem o apoio ortopédico de que seus pés precisam, pode causar problemas de saúde como dor nas costas ou inflamações nos tendões (Tendinite). E carregar o mundo nas costas, dentro da sua mochila super descolada pode piorar e muito as coisas. Fique ligada! Para um passeio assim, prefira seu velho e bom tênis (sem ser o de academia, pelo amor de Deus!)
7. Ande com cuidado
Qualquer tipo de calçado que seja usado sem meias (a gente tem certeza absoluta de que você sabe disso, mas não custa na-da mencionar) expõe os pés ao risco de pequenos acidentes como cortes, queimaduras, bolhas. Ao pilotar seus chinelos, ande com cuidado, preste atenção ao caminho para não pisar em pregos e cacos de vidro que podem atravessar o solado e atingir seus pés. E claro, ao surgirem bolhas, dê um tempo nos chinelos e prefira usar tênis mais leves, tipo All Star, até que seus pés se recuperem.
Gostou das dicas? Tem alguma dúvida? Comenta aí embaixo e não deixe de compartilhar a publicação com a galera!

by Jessica Sousa

Design Gráfico & Web, Fotografia e Marketing.

2 thoughts on “CHINELO X ESTILO

    • Jessica Sousa says:

      Oi, Elô! Tudo bem?
      Então, para receber novidades é só curtir nossa página no Facebook (facebook.com/sandaliaskocpitt) e acompanhar o site!
      Lá tem bastante coisa bacana, assim como aqui.
      Beijão!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *